Somos especializados na criação de produtos para o seu assado

Produtos em Destaque:

Parrilla é um sistema de grelhas móveis usadas e criadas pelos Uruguaios e Argentinos para preparar carnes no qual podem ser feitas grelhas sob medida.

A Parrilla Argentina e a Grelha Uruguaia  são chamados de  asado, e é o prato nacional de ambos países. Tradicionalmente é feito  com uso de lenha, mas também se usa carvão pela praticidade.

Esse sistema diferentemente das churrasqueiras tradicionais usadas no Brasil, apenas as brasas quando incandescentes são utilizadas para assar as carnes, peixes, frango, ovinos e suínos.

A madeira ou o carvão são queimados separadamente, evitando que a queima do carbono interfira no gosto do alimento, esturricando as peças que estão sendo assadas.

A queima do carvão separada do alimento é o maior benefício da Parrila. O mecanismo possibilita que o carvão seja queimado em um recipiente isolado, e uma peça puxa a brasa e a aproxima das carnes. O resultado dessa queima com as brasas é uma carne que não fica defumada e possui um sabor muito característico. A carne é assada com o calor, esse isolamento e a falta de contato com a fumaça e o fogo direto atribuem à carne um sabor mais autêntico com menos interferências que alterem o sabor  =  Carne mais saudável!

Parrija  pode ser usada para preparar todos tipos de cortes de carnes, altos, baixos, carne bovina, suína, ovina, frango, embutidos, peixes, legumes e verduras. A regulagem das alturas e quantidade de brasas e a intensidade de calor está diretamente ligado à forma de preparo e modo de finalização e ponto desejado de degustação. Um asado mais sofisticado  inclui, além de famoso bife, todos os tipos de órgãos menores como os rinsintestinosestômagotimo, e ainda morcelas e vários tipos de embutidos.

Duvidas frequentes:

Nossas facas são fabricadas por forjamento ou recorte, temperadas e revenidas, são
temperadas no método primitivo do nosso Nonno (Avô) em sebo de ovelha,
banha ou óleo de tempera. De acordo com a finalidade do uso da faca, e aço
empregado, resultando assim uma fantástica combinação entre a dureza,
flexibilidade e durabilidade.
Medida de dureza H.R.C. Escala Rockwell C.
Cromo Molibdênio = 53/55 H.R.C.

Aço lnox42O = 50/52 H.R.C.(Stainless Steel) ou seja aço de menos
mancha Aço Carbono 1070 = 52/54 H.R.C
Aço Mola 5160 = 52/54 H.R.C

Basicamente aço é uma liga metálica ferrosa contendo uma composição química
geralmente constituída por elementos diversos tais como ferro, carbono entre outros A
composição química de um aço determina as propriedades que este material pode
fornecer para determinada aplicação. Em outras palavras, os aços utilizados na
montagem de estrutura de um edifício, o aço utilizado para a estampagem da porta de
um carro ou o aço utilizado em cutelaria possuem composições químicas diferentes e
por consequência diferentes propriedades mecânico – metalúrgicas isto porquê os
produtos originados destes três exemplos apresentam características de naturezas
específicas. Assim sendo aço carbono são aqueles em que as proporções de
elementos além do ferro e do carbono são pequenas, os aços com alta porcentagem
de elementos ligantes (NI-MO- W-CR- CU-TI-etc.), são conhecidos como aços ligados
ou aços especiais ou ainda por denominações relacionadas com suas aplicações,
como por exemplo aços ferramentas e aços inoxidáveis

Aço inoxidável – ou inox como também é conhecido – é uma liga metálica
altamente selecionada que tem como característica principal a significativa
resistência à corrosão (ausência de oxidação, devido a presença de no mínimo
12,5% de Cromo na composição química deste aço), aliada a uma desejável
resistência mecânica (relativo a deformações e rupturas). Existem alguns tipos
básicos de aços inoxidáveis a saber. Austeníticos, Ferríticos, Martensíticos. As
facas são produzidas utilizando-se como matéria-prima este aço (Martensitico)
inox devido o mesmo permitir ser tratado termicamente para atingir altos níveis
de durezas. Sendo assim as facas são “Temperadas” para atingir alta dureza e
resistência a corrosão garantindo o gume cortante e a ausência da oxidação
superficial.

É um aço, cuja composição é ferrita! Termo usado para ferro puro, carbono,
manganês e silício. Tem boa tenacidade e boa temperabilidade, usado
tipicamente na fabricação de disco de arado, molas para linha automotiva e
cutelaria artesanal. Aço carbono é a composição da liga que confere ao aço o
seu nível de resistência mecânica. O ferro gusa, primeira etapa da fabricação
do aço. Na fase seguinte, quando os elementos de liga são adicionados ou
suprimidos no ferro gusa, é o que são determinadas as grandes famílias de
aço, dos mais rígidos aos mais estampáveis. O carbono é o principal elemento
endurecedor em relação ao ferro.

É um aço, cuja composição é ferrita! Termo usado para ferro puro, carbono,
manganês e silício. Tem boa tenacidade e boa temperabilidade, usado
tipicamente na fabricação de disco de arado, molas para linha automotiva e
cutelaria artesanal. Aço carbono é a composição da liga que confere ao aço o
seu nível de resistência mecânica. O ferro gusa, primeira etapa da fabricação
do aço. Na fase seguinte, quando os elementos de liga são adicionados ou
suprimidos no ferro gusa, é o que são determinadas as grandes famílias de
aço, dos mais rígidos aos mais estampáveis. O carbono é o principal elemento
endurecedor em relação ao ferro. Outros elementos, como manganês, o
silício e o fosforo, participam igualmente do ajuste do nível de resistência
do aço. A quantidade de carbono define sua classificação: o baixo
carbono possui no máximo 0,30% do elemento, o médio carbono
apresenta de 0,30 a 0,60% e o alto carbono que possui de 0,60 a 1,00%

É o processo pelo qual um aço passa do estado austenítico (com moléculas
de ferro ferrites – associados as cementítes) para o mantensítico, quando então
a estrutura molecular passa a ter forma de agulhas sendo mais dura.
Normalmente, de forma tradicional. a têmpera é executada aquecendo-se o
aço a temperatura tecnicamente ideais e levando-o a resfriar-se rapidamente
no ar, água ou óleo, de acordo com o tipo de material e o que se pretende em
termos de elasticidade, dureza, tenacidade, etc.

É o aliviamento de tensões internas entre as moléculas do aço
(normalmente causadas pela têmpera). Sendo que uma vez temperado
adequadamente o aço está extremamente endurecido e. ao mesmo tempo
demasiadamente quebradiço, não tendo a elasticidade desejada. O
revenimento é obtido como aquecimento em temperatura sempre inferior à da
têmpera e lento resfriamento em temperatura ambiente.

A dureza dos metais, de maneira geral pode ser medida por diversas
escalas. Para aço, habitualmente utiliza-se aquela expressa em graus de
escala Rockwell C. Essa tarefa é executada por um aparelho, conhecido como
durômetro, que nada mais é do que uma prensa, cuja haste de contato com a
superfície metálica possui uma ponta de diamante industrial com peso
previamente estabelecido, a qual é comprimida: a profundidade de penetração
desta ponta no metal foi transformada em diversos tipos de escala, sendo a
Rockwell C. uma delas.

Nossa localização em Gramado

Close Menu
×
×

Cart